“Em Terra de cego quem tem um olho é rei.” 

Rufino Santos 16 de novembro de 2017 0

Apoc. 3:11 – Venho em breve! Retenha o que você tem, para que ninguém tome a sua coroa.

Em verdade vos digo que os publicanos e as prostitutas vos precederão no Reino de Deus” (Mateus 21:31).

No tempo de Jesus certas profissões eram tidas como torpes (cobradores de impostos e prostitutas), e com isso, tinha a repulsa das autoridades religiosas da época. Mas, ai vem a minha indagação! Porque as autoridades religiosas não os baniam do contexto da sociedade? Segundo a psicologia, o nosso cérebro tem mecanismos de defesa que suprimi nossa culpa, e nos manter em uma zona de conforto. Existe um ditado bem popular que diz:

“Em Terra de cego quem tem um olho é rei.” 

Manter aqueles pecadores no contexto da sociedade, era a forma que aqueles religiosos encontravam para manter seu estereotipo. Com isso, o povo sempre manteria foco nos pecados das prostitutas e publicanos, ao invés de prestar a atenção nos pecados daqueles mascarados religiosos travestidos de “santos.” Mas Jesus os advertiu dizendo:

“Em verdade vos digo que os publicanos e as prostitutas vos precederão no Reino de Deus” (Mateus 21:31). 

Jesus estava querendo dizer que, os publicanos e prostitutas estavam mais próximos da salvação do que eles. Com isso, Jesus não endossa o pecado, mas simplesmente diz que, os pecadores que não usam mascaras e mostram quem são; são mais quebrantados pois reconhecem a sua doença e seu desespero por um medico que os cure. Enquanto que, os mascarados (religiosos), são pedras de gelo inquebráveis e impenetráveis, porque acreditam que estão muito bem, sem problema algum, e não necessitam de “salvação”, pois na cabeça deles já estão “salvos”. Com certeza, essa, ainda é a oração que toca o coração de Deus, descrita por Jesus em uma parábola:


Refúgio Maceió

www.refugioinbox.com.br


“A alguns que confiavam em sua própria justiça e desprezavam os outros, Jesus contou esta parábola:

“Dois homens subiram ao templo para orar; um era fariseu e o outro, publicano.

O fariseu, em pé, orava no íntimo: ‘Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros homens: ladrões, corruptos, adúlteros; nem mesmo como este publicano.

Jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho’.

“Mas o publicano ficou à distância. Ele nem ousava olhar para o céu, mas batendo no peito, dizia: ‘Deus, tem misericórdia de mim, que sou pecador’.

“Eu lhes digo que este homem, e não o outro, foi para casa justificado diante de Deus. Pois quem se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado”. (Lucas 18:9-14)

Você tem reinado em terra de cego?

Pense nisso!!!

Acesse: www.cedovenho.com.br-www.facebook.com/portalcedovenho twitter.com/ContatoCedo
Fonte: Cedo Venho/Pr. Marcio Ezequiel – Teólogo, conferencista e Coache de inteligência emocional

Ouça: Web Rádio Cedo Venho – 16/11/2017

COMENTÁRIOS – O conteúdo dos comentários abaixo é de responsabilidade de seus autores e não representa a opinião deste portal.

Leave A Response »