Cedo Venho

Portal de Noticias

Eu ligo muito para o que os outros pensam? 7 sinais que indicam que sim

Você precisa confiar em você mesma” e “você precisa aceitar a opinião das outras pessoas”: dois conselhos que ouvimos o tempo todo e que, se olhados de perto, podem parecer opostos.

Afinal, o melhor caminho é ter uma autoestima inabalável ou levar em conta as críticas de quem está em nosso redor?

Como você já deve imaginar, a resposta é que o equilíbrio é sempre a melhor alternativa. Porém, nossa tendência costuma ser dar muito mais crédito ao que as outras pessoas pensam por receio de sermos mal interpretadas.

Será que este é o seu caso? Veja algumas atitudes de quem costuma ligar demais para a opinião dos outros:

1. Seu sucesso depende da aprovação alheia

FOTO: ISTOCK

Você pode ter se esforçado um monte e completado uma tarefa em tempo recorde, mas você só vai se sentir satisfeita com seu trabalho se alguém te elogiar? Esse pode ser um sinal de que você está dando muita importância para a aprovação que vem dos outros.

Claro que receber um elogio é sempre uma motivação a mais, mas temos que reconhecer nossas qualidades por nós mesmas. Se você acha isso muito difícil, tente focar nas qualidades da tarefa que você completou (se foi algo inovador, criativo, útil etc.). Aos poucos, você conseguirá entender que você foi a responsável por tudo isso.

2. Você se abala demais com a rejeição

FOTO: ISTOCK

Não conseguir a vaga que você queria em um processo seletivo de uma empresa ou nunca mais receber um WhatsApp do boy depois do primeiro encontro até pode significar que existe algum aspecto seu que possa ser melhorado, como fazer um curso de atualização ou se mostrar mais aberta na hora de conhecer novas pessoas.

Porém, não devemos entender uma rejeição como um sinal de que somos inferiores, de que nada do que fazemos tem valor ou de que devemos mudar completamente nossa personalidade. Muitas vezes, uma mudança não representa uma garantia de que não seríamos rejeitadas naquela mesma situação.

3. Você se coloca em segundo plano no seu relacionamento

FOTO: ISTOCK

Por acreditar que você só terá valor se tiver um parceiro ou parceira, você acaba aceitando situações com as quais no fundo você não concorda, como infidelidade, falta de consideração e até mesmo agressividade.

Se o seu objetivo é deixar o parceiro feliz como “garantia” de que o relacionamento vai continuar existindo, mesmo que ele não te faça bem, pode estar na hora de buscar ajuda para voltar a colocar você mesma no centro da sua vida.

4. Você gasta muito tempo e dinheiro para manter as aparências

FOTO: ISTOCK

Se você deixa de fazer as coisas que você realmente gostaria ou deveria para acompanhar outras pessoas em suas atividades como forma de mostrar que você é “da turma”, esse é um sinal de que você depende muito da opinião alheia.

A mesma coisa acontece se você se flagrar esvaziando o cofrinho para bancar viagens, roupas, eletrônicos e outros itens simplesmente porque você teme um julgamento negativo caso se apresente de outra forma.

5. Você não consegue dizer “não”

FOTO: ISTOCK

Não é que você seja muito generosa: você não consegue dizer “não” para ninguém por medo de desagradar, mesmo que isso comprometa a sua agenda, o seu trabalho ou o seu bem-estar.

Quando damos à opinião alheia a importância que ela merece, conseguimos nos posicionar e tomar decisões que não nos prejudicam. Afinal, temos consciência de que, se alguém não gostar do nosso “não”, possivelmente é a outra pessoa que sofre de falta de empatia.

6. Você esconde sua verdadeira opinião para evitar conflitos

FOTO: ISTOCK

Uma das características de pessoas com baixa autoestima é “mudar de opinião” rapidamente quando percebe que alguém próximo pensa diferente, de forma a evitar conflitos com amigos, familiares ou um parceiro.

Contudo, você precisa ter muito claro que você tem sim direito às suas próprias opiniões e crenças. Quem realmente gosta de você vai respeitá-las, portanto não precisa ter receio de ser menos amada por pensar diferente.

7. A visão que você tem de si mesma muda o tempo todo

FOTO: ISTOCK

Pela manhã, você entregou um relatório que foi superelogiado pelo seu chefe e isso fez com que você se sentisse uma excelente profissional. Depois do almoço, porém, ele pediu que você refizesse uma tarefa, e a sua reação foi entrar em pânico achando que será demitida por ser muito incompetente.

Quando a visão que você tem de si mesma depende do que os outros pensam a seu respeito, seu estado emocional vai viver em uma montanha-russa que sobe ou desce dependendo da reação das outras pessoas – e isso é muito desgastante.

Confiar em si mesma e no seu próprio julgamento não significa que você vai se sentir maravilhosa o tempo todo. Uma pessoa autoconfiante é capaz de aceitar suas imperfeições e talvez até ficar chateada com elas, mas sem achar que uma falha anula todas as suas qualidades ou a transforma em alguém sem valor.

Quando a importância que damos à opinião alheia tem um nível saudável, conseguimos absorver pontos que são verdadeiros e os utilizamos para melhorar, mas eles não abalam aquilo que pensamos sobre nós mesmas. Não se trata de não dar ouvidos a mais ninguém, mas sim de saber o quanto isso deve afetar a nossa vida.

Fonte: dicasdemulher/Raquel Praconi Pinzon– 05/05/2018 – 10:00

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *