Cedo Venho

Portal de Noticias

Deus Está Morto?

A candidata do PT ao governo do Rio de Janeiro, a “filósofa” Marcia Tiburi, disse o seguinte em uma entrevista de televisão:

EU SOU A FAVOR DO ASALTO! EU PENSO QUE TEM UMA LÓGICA NO ASSALTO“.

O contexto da sua fala é baseado na desigualdade social. E, ai, angustiadamente afligido e conflitado por dentro, eu pergunto:

1)Márcia Tiburi tem razão?

2)Dependendo do contexto, os fins justificam os meios? O certo, nem sempre está certo, e o errado, nem sempre está errado?

A frase “Deus está Morto” do famoso filosofo Frederik Nietzsche, na maioria das vezes é tirada do contexto, e atribuída a um simples pensamento ateísta dita por um ateu. Mas, os que assim o fazem, é porque nunca leram o contexto dessa fala de Nietzsche descrito livro de sua autoria, A GAIA (TERRA) CIÊNCIA.

O que Nietzsche disse foi:  “Deus permanece morto! E quem o matou fomos nós”!

Ele queria dizer que a humanidade havia deixado de ter Deus como força ordenadora do mundo e fonte de valores. Com a “morte” de Deus (figura de linguagem), ele metaforiza a morte dos valores sagrados para os homens.

Assim, eles deixariam de crer em quaisquer regras e valores. Eu pergunto, Nietzsche estava errado? Acabei de me lembrar de um pensamento do celebre de Rui Barbosa que diz:

“De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto”.

Saber que uma pseudo intelectual como Marcia Tiburi, que diz apoiar e ver logica no assalto. Se candidatar ao governo de um estado como o do Rio de Janeiro, tão surrupiado pela violência urbana, roubalheira e corrupção política.

Ver um presidiário, condenado a mais de  de12 anos de prisão por corrupção, e que responde a mais processos que vão ampliar a sua pena, tendo uma parte expressiva da nação, disposta a votar no mesmo, por conta da insistência de seus asseclas em levar adiante a sua esdrúxula e insana candidatura ao cargo mais elevado do nosso pais.

Ver um terceiro poder (judiciário) de nossa república, usurpando  competências e tentando legitimar o assassinato de milhares de inocentes através do aborto.

E o pior de tudo, ver uma líder evangélica, altamente diplomada no ramo da teologia, membro de uma histórica e conceituada denominação protestante, discursar na ADPF, dando sete argumentos bíblicos e teológicos a favor do aborto. De fato, me faz pensar que “Deus está morto! Nós o matamos”!

Fonte: Cedo Venho/Pr. Márcio Ezequiel – 08 de Agosto de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *