Cedo Venho

Portal de Noticias

Maioria das escolas de Israel rejeita Teoria da Evolução

A maioria dos estudantes nas escolas israelenses não aprende sobre o evolucionismo e o Ministério da Educação de Israel está discretamente incentivando os professores a se concentrarem em outros tópicos em biologia, de acordo com um relatório, divulgado na última quarta-feira (29).

Vários professores que falaram a uma emissora local disseram que o Ministério da Educação prefere que eles ensinem o mínimo possível sobre a evolução. Os educadores disseram que não receberam nenhum treinamento sobre o assunto e que o Ministério da Educação orientou que é melhor se concentrar em outros assuntos científicos.

As aulas de biologia no jardim de infância e no ensino fundamental não mencionam a teoria de Charles Darwin de que “toda a vida evoluiu a partir de ancestrais comuns” e, no ensino médio, é apenas mencionada como parte das discussões gerais, segundo o relatório da TV.

Quatro anos atrás, o currículo do ensino médio foi revisado, segundo o relatório. Anteriormente, havia uma unidade em evolução nos exames de matrícula. No novo currículo, a teoria religiosamente sensível de descendência comum foi omitida e substituída por aulas que abordam a sobrevivência de espécies, modificações genéticas e adaptações baseadas em fatores ambientais.

Serafins Personalizados e Cia

A reportagem citou três professores de biologia que disseram simplesmente não ensinar a evolução em suas salas de aula. A postura adotada pelo Ministério da Educação de Israel foi criticada por alguns cientistas locais.

“Não ensinar isso [evolucionismo] na verdade, está removendo uma parte muito fundamental da ciência e tornando-a inacessível para as crianças israelenses”, disse o Dr. Liat Ben David, diretor geral do Instituto Davidson de Educação Científica.

Reação

Porém o órgão público defendeu o seu currículo.

“Aprender os princípios de adaptação ao meio ambiente é obrigatório no ensino médio”, disse um porta-voz à emissora ‘Channel 10’. “A teoria da evolução em si é ensinada como uma classe opcional nas escolas secundárias”.

Um Relatório do Centro de Pesquisas ‘Pew’, publicado em 2016, descobriu que pouco mais da metade dos judeus israelenses acredita em evolução (53%), mas grandes disparidades foram encontradas entre grupos religiosos sobre o assunto. Apenas 3% dos judeus ultra-ortodoxos, 11% dos ortodoxos modernos e 35% dos judeus tradicionais acreditam na evolução.

Entre os seculares (sem religião), 83% acreditam que humanos e outros seres vivos evoluíram ao longo do tempo, e aqueles com formação universitária concordaram com a crença mais facilmente – 72% – do que aqueles que não tinham formação – 50%. Cerca de 80% dos judeus de fala russa acreditam na evolução.

Fonte: The Times of Israel – 14 de Setembro de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *