Música

Álvaro Tito, 37 anos de uma história sem “Barreiras”

Nos anos 80, sem dúvida, foi um tempo de descobertas, em ritmos, sons e grandes vozes, tanto no meio cristão quanto no meio secular, mas naquele momento destacava-se a voz de um cantor, que não mediu esforços para chegar onde chegou.

Suas canções tocam sempre as vidas de quem as ouve até os dias de hoje, ele é um dos mais notáveis intérprete da música cristã brasileira, e está comemorando seus quase 37 anos de ministério, Álvaro Tito.

Lhe perguntaram em uma entrevista uma qualidade que ele tinha, ele respondeu que tinha muita persistência, e foi com sua persistência que ele gravou, produziu, arranjou e tocou bateria em um dos discos de maior expressão da sua carreir,

 Não Há Barreiras (1986), quase que sem consentimento da gravadora PolyGram, pois era uma das poucas gravadoras no meio secular que abriu as portas para alguns artistas gospel daquela época e não queria arriscar, deixando um garoto de 21 anos assinar e produzir uma obra inovadora para o seu tempo.

Dois discos foram gravados antes de Não Há Barreiras (1986), foram eles; “Meu Ser para Cristo (1981), e Deus Transforma (1984)”, que foram produzidos por Anésio Sarmento tendo como gravadora a Som & Louvores, muito popular na época por lançar vários nomes conhecidos da musica gospel, como Sérgio LopesMarcos Antônio e muitos outros.

Nos dias atuais, Álvaro Tito ainda tem levado a palavra de Deus em muitas igrejas e em eventos que é convidado.

Ele ainda inspira as almas sedentas com canções bem arranjadas e bem interpretadas, por isso, por muito tempo será respeitado por muitos.

Fonte: ofuxicogospel –  08 de Agosto de 2018

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar