Notícias Internacionais

Após ficar 500 anos perdida, Bíblia retorna à catedral no Reino Unido

Após 500 anos, um exemplar da Bíblia produzido no século 13 retornará à Catedral de Canterbury (também conhecida como Catedral da Cantuária em português), localizada no condado britânico de Kent.

O livro sagrado da religião cristã foi perdido após o início da Reforma Anglicana, quando o rei inglês Henrique 8º rompeu os laços religiosos do país com a Igreja Católica.

De tamanho de bolso, o exemplar foi encontrado na cidade de Londres junto de um acervo de livros raros e antigos. A Catedral desembolsou cerca de 100 mil libras (o equivalente a R$ 484 mil) para reaver o item — o dinheiro foi obtido a partir de doações e da colaboração do Fundo Nacional de Herança Histórica.

Conhecida como Bíbilia Lyghifield — nome do monge que foi um de seus donos — o livro provavelmente foi produzido em Paris. Escrito em latim, possui diferentes ilustrações desenhadas no pergaminho, que tem textura semelhante a um tecido. De acordo com os responsáveis pela Catedral de Canterbury, esse é o único exemplar medieval completo da Bíblia que compõe o acervo da igreja.

Serafins Personalizados e Cia

Na esteira dos acontecimentos da Reforma Protestante que abalavam a Europa do século 16, nobres ingleses se dividiram no apoio à nova igreja. Monarcas que professavam a tradição católica se revezaram com reis anglicanos até 1688, quando Jaime 2º foi deposto do poder e se tornou o último católico a ocupar o trono.

O motivo para o sumiço do livro tem a ver com questões históricas e políticas: em 1534, a Igreja da Inglaterra rompeu com a Igreja Católica Apostólica Romana após o rei Henrique 8º anular seu casamento com a rainha Catarina de Aragão. Em 1527, o Papa Clemente 7º havia negado o pedido da separação, motivando a rebelião do monarca britânico.

Os mosteiros e catedrais católicas foram fechados, incluindo a Catedral de Canterbury. Padres e autoridades do clero levaram muitos dos itens religiosos que pertenciam a esses locais. Posteriormente, Canterbury se tornou a igreja-mãe do anglicanismo e seu arcebispo é considerado o líder religioso da Igreja da Inglaterra.

Fonte: noticiascristas – 13 de Agosto de 2018

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar