CuriosidadeDestaqueEntretenimento

Montar árvore de Natal dá legalidade ao diabo? Pastor discorda

Vargens publicou um artigo sobre o assunto e afirmou que “a capacidade de alguns evangélicos em satanizar o Natal é de deixar qualquer um boquiaberto”

O Natal está chegando e muitas famílias estão se preparando para decorar suas casas com luzes e árvores temáticas. No meio evangélico é comum ouvir que a árvore de Natal é uma herança de cultos pagãos antigos, e que por isso o cristão deve evitá-las. Mas, na opinião do pastor Renato Vargens, tudo não passa de exagero.

Vargens publicou um artigo sobre o assunto e afirmou que “a capacidade de alguns evangélicos em satanizar o Natal é de deixar qualquer um boquiaberto”.

“Tenho ouvido cada bobagem que você não imagina. Já ouvi gente dizendo que o diabo se esconde na árvore de Natal e que o crente dá legalidade ao capeta ao armar uma em sua residência”, acrescentou o pastor.

Segundo Renato Vargens, esse pensamento é uma “aberração”, pois vem com um ensino embutido de que “árvores de Natal são portas de entrada para demônios”, e que o cristão que monta uma em sua casa “permitirá que o diabo faça a festa na vida de todos aqueles que nela residem”.

“De fato é impressionante a quantidade de evangélicos que resolveram fabricar doutrinas cuja base não está fundamentada nas Escrituras. Lamentavelmente em nome de Deus, pastores têm proibido suas ovelhas de comemorarem o Natal com suas famílias. Sei de casos em que os estragos feitos por esse ensino nefasto foram irreparáveis”, lamentou Vargens.

“Outro dia soube de um pastor que proibiu os membros de sua igreja de se reunirem com seus familiares na noite de 24 de dezembro. Para ele, quem assim o fizesse, estaria em rebeldia contra autoridade espiritual”, acrescentou, contextualizando sua indignação.

Renato Vargens enfatizou no artigo publicado no portal Pleno News que nenhum pastor “tem o direito de se intrometer na vida comum do lar de quem quer que seja”, mesmo que suas intenções não sejam más: “Nenhum pastor, por mais ‘santo’ que seja, tem o direito de proibir os cristãos de celebrarem essa data. Ora, celebrar ou não o Natal está no campo da pessoalidade. Portanto, se você desejar reunir-se em família ou celebrar a Deus com sua igreja essa data, ninguém tem o direito de condená-lo”, garantiu.

“Quanto à afirmação de que o diabo se esconde em árvores de Natal, respondo dizendo que não existe fundamento bíblico para isso. Termino esse post com uma frase do pastor Luiz Sayão, que certa ocasião disse: ‘Se por um lado alguns muçulmanos são xiitas, por outro, alguns crentes são chaatos’”.

Fonte: Gospel + –  27 de Novembro de 2018

COMENTÁRIOS – O conteúdo dos comentários abaixo é de responsabilidade de seus autores e não representa a opinião deste portal.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar