DestaqueNotícias Oriente Médio

Polícia prende cristãos em Igreja secreta do Uzbequistão

Grupo de cristãos teme que haja um informante entre eles, por isso as reuniões da igreja foram canceladas

Um grupo de cerca de 15 cristãos ex-muçulmanos foi preso durante uma reunião em Almalyk, no Uzbequistão. Os policiais apreenderam telefones celulares e toda literatura cristã. Em seguida, liberaram as mulheres e adolescentes, mas tiraram as impressões digitais de oito cristãos.

Depois de 4 horas, eles foram liberados, mas foram informados de que seriam chamados a comparecer à delegacia novamente. Eles podem ser condenados e multados por “reunião religiosa ilegal” e por “posse de literatura religiosa”. No entanto, eles disseram que compraram o material oficialmente.

Até agora a polícia não os chamou de novo, mas os oito cristãos foram chamados ao comitê muçulmano local e avisados para não fazerem reuniões cristãs em Almalyk.

O grupo de cristãos compartilhou que o ponto mais triste da questão é que acreditam que entre eles há alguém trabalhando para a polícia, um tipo de informante. Essa pessoa teria dado informações sobre a reunião para a polícia, porque os policiais sabiam de antemão da reunião, e por isso levaram câmeras de vídeo.

Isso faz com que os cristãos locais fiquem ainda mais receosos, o que os levou a cancelar algumas reuniões, por enquanto. Ore pela segurança desses cristãos perseguidos em Almalyk, no Uzbequistão, para que voltem a ter oportunidade de se reunir. E interceda pela Igreja Perseguida do Uzbequistão como um todo, país que está na 16ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2018.

Fonte: Forum 18 – 12 de Dezembro de 2018

COMENTÁRIOS – O conteúdo dos comentários abaixo é de responsabilidade de seus autores e não representa a opinião deste portal.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar