SaúdeVida e Estilo

Cefaleia do tipo tensional

É o tipo de dor de cabeça mais comum que existe, mas por não ser tão intensa e incapacitante

Ao contrário do que muitos pensam, esse tipo de dor de cabeça não tem relação direta com a tensão emocional ou com a tensão ou contração exagerada, anormal e mantida de grupos musculares dos ombros, pescoço, couro cabeludo e até face. É o tipo de dor de cabeça mais comum que existe, mas por não ser tão intensa e incapacitante, faz com que seus padecentes, mesmo crônicos, não procurem tanto a ajuda médica como, por exemplo, fazem os sofredores de enxaqueca.

Há estudos que sugerem que as dores do tipo tensional, quando em caráter crônico, são decorrentes de anomalias bioquímicas de áreas do cérebro envolvendo o sistema analgésico ou anti-nociceptivo que produz os analgésicos cerebrais denominados de endorfinas. Esse sistema produtor endorfinas é inervado por neurônios que utilizam a serotonina como neurotransmissor químico. A deficiência de serotonina levaria à hipofunção desse sistema analgésico e o paciente apresentaria esta dor de cabeça. O mais aceito atualmente, é que há uma intereção entre um sistema endorfinérgico deficiente e estímulos exagerados de músculos, tendões, articulações da periferia ou de estímulos exagerados provenientes de áreas cerebrais ligadas a emoção como o sistema límbico.

Existem basicamente dois tipos de dor de cabeça do tipo tensional: as episódicas (estas podem ser alta ou de baixa frequência) e as crônicas.

As dores de cabeça do tipo tensional episódicas são extremamente comuns, moderadas e geralmente não incapacitam o paciente. Porém, assumem caráter problemático e incômodo quando passam a ocorrer mais de 15 dias por mês, configurando o caráter crônico.

As dores de cabeça do tipo tensional episódicas acometem 87% da população geral, segundo estudo feito na Dinamarca. Há estudos epidemiológicos que atestam a prevalência dessas dores de cabeça em 84% das mulheres e em 67% dos homens.

A dor de cabeça do tipo tensional crônica, por sua vez, é muito menos comum, acometendo 3% da população adulta.

Como reconhecer a dor de cabeça do tipo tensional?

  • A dor de cabeça do tipo tensional geralmente se caracteriza da seguinte forma:
  • Em peso ou pressão ou aperto, muitas vezes simulando uma faixa ou capacete apertado em volta da cabeça;
  • Habitualmente localizadas na fronte e/ou na nuca e topo da cabeça;
  • De intensidade leve a moderada ou moderada, não impedindo as atividades rotineiras diárias;
  • Não raro essa dor melhora com atividade física ou relaxamento;
  • Normalmente não há sintomas associados e alguns pacientes podem se queixar de intolerância, durante a dor, a ruídos mais intensos (fonofobia);
  • A dor pode durar de horas a até sete dias;
  • Freqüência pode variar muito, com pacientes apresentando dor menos de uma vez por mês, enquanto outros, mais de 15 dias em cada 30 (forma crônica).
Cefaleia do Tipo Tensional Episódica Cefaleia do Tipo Tensional Crônica
Incidência na População 87% 3%
Frequência Variável Mais de 15 dias por mês por mais de 6 meses
Características Dor em peso ou pressão – nunca pulsátil Dor em peso ou pressão – nunca pulsátil
Localização bilateral, frontal, nuca e topo da cabeça bilateral, frontal, nuca e topo da cabeça
Intensidade Leve a moderada Leve a moderada
Sintomas Associados Pode ocorrer fobia a ruídos. Pode ocorrer não mais do que um dos seguintes sintomas: náuseas, fobia à luz ou ruídos.
Duração da dor De 30 minutos a 7 dias De 30 minutos a 7 dias

http://www.dordecabeca.com.br/tipo-dor-de-cabeca/cefaleia-do-tipo-tensional/

Fonte: dordecabeca – 09  de Fevereiro de 2019

COMENTÁRIOS – O conteúdo dos comentários abaixo é de responsabilidade de seus autores e não representa a opinião deste portal.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar